logo-cabecalho

Siga nossas redes:

URGENTE: Comitê Científico recomenda uso da máscara para evitar nova onda de Covid no Brasil

Foto: Gutemberg Brito – IOC/Fiocruz

O Comitê Científico do Consórcio Nordeste emitiu novas recomendações aos governos estaduais e municipais, em boletim divulgado no sábado (26), diante do aumento de casos de Covid-19 no Brasil. Novas variantes da Ômicron foram identificadas e podem ser responsáveis por esse aumento. Os especialistas temem uma nova onda de infecções no país, que no dia 22 de novembro,  registrou mais de 50 mil novos casos.

Dentre as medidas, o Comitê Científico orientou “renovar medidas legais que obriguem o uso de máscaras de boa qualidade em ambientes fechados ou com aglomerações”, como transporte público, academias de ginástica, restaurantes, cinemas, teatros, escolas e universidades.

Na última quarta-feira (23), o Comitê de Operações Emergenciais (COE) do Estado do Piauí também indiciou a volta do uso de máscara em ambientes fechados no estado, após constatar o aumento de 37% do número de casos da doença no estado (leia mais a seguir).

O documento do Comitê Científico descreve: “o início da nova onda no Brasil aparece claramente na Figura 2, que mostra que em 22 de novembro o número de novos casos foi superior a 50 mil, provocando grande tensionamento no sistema de saúde de várias cidades. A situação exige que os governos dos mais diferentes níveis assumam um papel de liderança a fim de impedir uma explosão dos números de casos nos próximos 60 dias”.

Tendo em vista o atual quadro global e nacional da pandemia e as incertezas ainda presentes, o Comitê Científico do Consórcio Nordeste recomenda aos Governantes Estaduais e Municipais:

1. Renovar medidas legais que obriguem o uso de máscaras de boa qualidade em ambientes fechados ou com aglomerações, tais como transporte público, academias de ginástica, restaurantes, cinemas, teatros, escolas e universidades;

2. Fazer campanhas amplas e massivas sobre a importância da vacinação e retomar os programas de busca ativa de pessoas que não tomaram as doses de vacina destinadas, incluindo todas as crianças de 6 meses a 5 anos, não apenas aquelas com comorbidades;

3. Utilizar as vacinas disponíveis para aplicar a 5a dose em pessoas idosas e exigir que o governo federal adquira vacinas atualizadas existentes no mercado para novas variantes;

4. Aumentar a oferta de testes no SUS para a população, seguido de rastreamento e isolamento dos casos identificados; 5. Providenciar condições de manutenção dos indivíduos e de suas famílias nos casos de isolamento;

6. Garantir acesso a medicamentos eficazes, como o Paxlovid e o Baricitinibe, para tratamento de Covid-19 e com indicações específicas;

7. Divulgar sistematicamente os dados de infectados e óbitos para que a população possa saber a real situação da pandemia no país e a possibilidade do aumento de casos nos estados do Nordeste.

Fonte: Comitê Científico do Consórcio Nordeste

VACINAÇÃO

O Comitê Científico defende a vacinação para reduzir o número de casos e de mortes pela doença.  Segundo relatório, “o número de pessoas salvas pelas vacinas no mundo pode chegar à casa de 20 milhões de pessoas”. Recentemente, o Piauí iniciou a vacinação de bebês a partir dos seis meses de idade.

“A vacinação tem e teve grande importância na redução da gravidade dos casos, reduzindo também as chances de internações hospitalares e de óbitos. A chance de um indivíduo não vacinado ter um destes eventos é inúmeras vezes maior que de um vacinado. Na maioria dos casos graves o paciente não tomou nenhuma dose da vacina ou dose de reforço”.

No Piauí, na última terça-feira (22), a Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi) divulgou que 936 mil pessoas não retornaram para tomar a primeira dose de reforço. Atualmente, o estado trabalha com primeira e segunda doses, além das duas doses de reforço. Ou seja, a vacinação acontece aplicação de quatro doses, a depender do público.

“Preocupada com este número alto de indivíduos, que ainda não completaram o seu esquema vacinal, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) faz um alerta à população piauiense para voltar aos pontos de vacinação e tomem todas as doses necessárias para a proteção contra as gravidades da doença”, pontuou o Governo Estadual.

A Sesapi esclarece que “as vacinas recomendadas para as doses de reforço são da Pfizer, AstraZeneca ou Janssen, que podem ser utilizadas para pessoas com 18 anos de idade ou mais. Para os adolescentes entre 12 e 17 anos, deve ser utilizada preferencialmente a vacina Pfizer. Caso não esteja disponível, pode ser utilizada a vacina CoronaVac na dose de reforço”.

AUMENTO DE CASOS

Outro alerta da Sesapi na semana passada tem relação com o aumento do número de casos de Covid-19 no estado: o Boletim Epidemiológico Covid-19 da 46ª Semana, referente ao período de 13 a 19 de novembro, mostrou o aumento de 37% dos casos da doença.

Mais dados:

– Cresceu o número de casos, porém o número de óbitos pela doença continua reduzido.

– A média móvel de casos da doença subiu em 37% na última semana.

– A taxa de transmissibilidade aumentou de 0,66 para 0,94.

– Os números de internados em leitos clínicos por Covid-19 passaram de 20 para 40, na semana passada. E as UTI’s apresentaram um aumento de 13 leitos ocupados para 16.

VEJA TAMBÉM

plugins premium WordPress