28.2 C
Bom Jesus

Sem energia há 9 dias fazendas no cerrado do Sul do Piauí já contabilizam prejuízo de R$ 300 Mil

As fazendas Boa Vista, Realengo e Vista Verde cobram a Equatorial Energia.

Em pleno período de plantio, três fazendas produtoras de grãos, no cerrado da cidade de Palmeira do Piauí, região Sul do estado, já contabilizaram um prejuízo de mais de R$ 300 mil com a falta de energia elétrica há pelo menos 9 dias.

De acordo com o gerente da fazenda Boa Vista, Danilo Mendes, já são nove dias sem energia, são inúmeros os prejuízos, pois a fazenda depende da energia para refrigerar as sementes para o plantio, ligar a bomba que leva água para cerca de 200 animais, dezenas de quilos de alimentação para os funcionários das fazendas estão estragadas e foram descartadas.

A fazenda dispõe de energia solar, mas devido o período chuvoso as placas não funcionam.

Ainda conforme o gerente várias ligações já foram realizadas para a Equatorial, empresa responsável pelo fornecimento de energia no estado. Mas até o momento a empresa não resolveu problema e são muitos os prejuízos.

Vários postes caíram na região do cerrado onde fica as três fazendas, com as chuvas dos últimos dias, o que ocasionou a falta de energia.

Nossa reportagem tentou o contato com a empresa, mas até o momento não houve retorno. O espaço continua aberto para os esclarecimentos da Equatorial Energia.


MAIS INFORMAÇÕES

De segunda a sexta-feira às 12h no Jornal Meio Dia em Ponto, na TV Ponto X, notícias do Sul do Piauí. Clica aqui e inscreva-se no canal.


NOTA DE ESCLARECEIMENTO DA EQUATORIAL PIAUÍ

A Equatorial Piauí esclarece que fortes chuvas e ventos que atingiram o município de Palmeira do Piauí, região Sul do estado, ocasionaram danos severos à rede elétrica da região, o que impactou, a partir do último dia 4, de acordo com o primeiro registro da ocorrência no sistema da distribuidora, o fornecimento de energia a três clientes rurais na localidade.

Dentre os estragos causados pelo evento climático de grande proporção, foi verificada a quebra de 6 postes na rede de distribuição, além do rompimento de condutores e equipamentos isoladores em 3 pontos de um dos alimentadores da Subestação Cerrados, que atende as fazendas que tiveram fornecimento prejudicado.

A Distribuidora reforça que toda a operação de recomposição do sistema foi complexa, pois, não envolveu apenas uma manutenção emergencial, mas sim uma reconstrução da rede destruída após o evento. Embora as equipes deslocadas para atendimento tivessem acesso aos pontos de defeitos, as chuvas constantes dificultaram o deslocamento de material e execução dos serviços.

Em função disso, foi necessária uma logística especial para transporte do material e mobilização de caminhões de manutenção pesada. As tentativas de realização dos serviços ocorreram desde o dia da ocorrência, e, após intenso trabalho, foi possível concluir o serviço de recomposição da rede na noite desta terça-feira (9). A energização dos clientes deve ocorrer na manhã desta quarta-feira (10), em função da nova incidência de chuva forte durante a noite, o que não permitiu a realização das manobras necessárias.

Pela demora no restabelecimento do serviço, a empresa pede desculpas aos clientes atingidos, mas reforça que empreendeu todos os esforços para que a ocorrência fosse solucionada o mais rápido possível.

Mais Lidas