28.2 C
Bom Jesus

Safra piauiense percorre 500 km de rodovias ruins para escoar produção, revela Aprosoja

Produtores de grãos do Sul do Piauí fizeram diagnóstico das rodovias que necessitam de melhorias para o escoamento da produção no estado, que deverá bater recorde na safra deste ano, e apontam 500 quilômetros de estradas que necessitam de melhorias.  Eles querem que governo inclua trechos das estradas nas operações de crédito em andamento voltadas para a área de infraestrutura.

Com o início do período chuvoso, muitas rodovias ficaram ainda mais comprometidas. Um exemplo é um dos trechos da PI-392, na região da Serra da Laranjeira, próxima aos municípios de Currais e Bom Jesus, onde a rodovia foi completamente destruída pela ação da água. 

O diagnóstico foi feito pela Associação de Produtores de Soja do Piauí (Aprosoja) e mostra que existem hoje no Cerrado do Piauí, somente na cadeia produtiva de soja, milho e algodão, 500 quilômetros de estradas  necessitam de melhorias, deste total, 300 quilômetros são cruciais para os produtores que alegam aguardar investimentos há muitos anos.

O Governo do Estado deve aprovar esta semana 4 mensagens com pedido de autorização de empréstimos.  A aplicação de parte destes recursos na infraestrutura de estradas na região dos Cerrados será alvo de defesa da associação dos produtores. A safra deste ano deve passar dos 780 mil hectares, somente de soja com mais de 2 milhões de toneladas.

“Em uma das mensagens de empréstimo o Governo pretende contrair R$ 83 milhões que devem ser destinados a infraestrutura, os produtores estão de olho nesta possibilidade. Outra das mensagens, a de empréstimo junto do Banco do Brasil que prevê operação de crédito no valor de R$1 bilhão, para investimentos nas áreas da saúde, segurança e infraestrutura básica”, informa a Aprosoja.

Estradas em situação de emergência

Os produtores apontam ainda que sejam feitos investimentos menores e emergenciais a curto prazo para reduzir custos sobre a produção. “Isso não resolve por completo, mas pode melhorar as condições do produtor do Piauí que hoje tem o seu custo de produção onerado em quase 30% em relação a outros estados por causa das dificuldades de infraestrutura”, diz o presidente da Aprosoja.

De acordo com o presidente da entidade, um diálogo foi iniciado com alguns dos deputados da Frente Parlamentar da Agropecuária na Assembleia do Piauí para que a região possa ser contemplada com algum investimento dentro dos empréstimos. Entre os deputados com os quais a Aprosoja já manteve contato para apresentar o pleito estão Gustavo Neiva (PSB) e Henrique Pires (MDB).

Alguns trechos considerados emergenciais

  • PI-397 – Conclusão da pavimentação do 1º trecho da Rodovia Transcerrado, bem como seu acesso via Colônia do Gurguéia-PI;
  • PI-392 – Baixa Grande do Ribeiro-PI, Serra do Uruçuí, Serra das Laranjeiras, a Currais-PI, Bom Jesus;
  • PI-397 – Nova Santa Rosa, Serra das Laranjeiras, Serra do Quilombo, a PI-254/BR-235 (demais trechos da Transcerrado);
  • PI-391 – Povoado Cruzeta (PI-247/BR-324), Pratinha, Nova Santa Rosa, a PI-397 (Transcerrado);
  • PI-395 – Palmeira do Piauí-PI a PI-397 (Transcerrado);
  • BR-330 – Bom Jesus-PI a Tasso Fragoso-PI (trecho coincidente com a PI-392);
  • BR-235 – Caracol-PI, Guaribas-PI, a Bom Jesus-PI.

Priorizar investimentos no Sul

O levantamento será novamente reforçado junto aos deputados estaduais e ao governo do Estado na tentativa de que algum valor seja investido na região, que deverá ser a responsável por 1/3 do PIB do Piauí tendo em vista a safra recorde deste ano e a crise gerado em outros setores por causa do combate a Pandemia da Covid-19.

“Nós temos grandes gargalos, defendemos que o poder público deveria priorizar a região e investir maciçamente, mas sabemos que esta não é a prioridade, por isso temos outros trechos que podem ser melhorados e que não necessariamente precisam de grandes investimentos como é o caso da  Transcerrado e da  PI-392”, explica o presidente da Associação.

Um exemplo é o caso da estrada vicinal que liga a sede dos municípios Santa Filomena a Bunge e a Serra da Fortaleza, chegando até a BR-330 (Rio Parnaíba/Tasso Fragos no Maranhão. O trecho é importante para a produção agropecuária do cerrado, por onde passa a produção de cerca 100 mil hectares.

Clica, curte e se inscreve nas páginas e canais do Ponto X:

facebook.com/portalpontox

twitter.com/PortalPontoX  

instagram.com/portal_pontox  

youtube.com/TVPontoX

Transcerrado

Transcerrado vira atoleiro, mais um ano no Sul do PI – (foto: Neto Fotografia – edição de imagem, Portal Ponto X)


Fonte: (cidade verde e Aprosoja)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Lidas

Polícias Civil e Militar prendem traficantes em Bom Jesus.

A ação integrada das Polícias Civil e Militar de Bom Jesus resultou na prisão de um casal traficantes, na apreensão de um menor de...

Gusttavo Lima é censurado e decide não fazer mais lives, CONAR aponta irregularidades nas transmissões

A declaração foi feita horas depois do músico virar alvo do Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária), que apontou irregularidades nas propagandas de bebidas...

Adolescente de 15 anos morre afogado em barragem no Piauí

O jovem Lucas de Jesus Almeida, de apenas 15 anos, de família de Campo Grande do Piauí, morreu vítima de afogamento no início da...

Sindicato denuncia cortes de horas extras e cobra adicional de periculosidade igual para todos durante pandemia

A Direção do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde Pública do Piauí (SINDESPI) em reunião na última quarta-feira (15/04) com o diretor do...