28.2 C
Bom Jesus

PRF apreende uma tonelada de queijo impróprio para consumo humano que seria vendido para pizzarias no Piauí

A carga estava sendo transportada no veículo FORD/F250 XL sem o devido acondicionamento e refrigeração necessária. Junto o veículo ainda transportava 40,0 L de manteiga sem documentação fiscal.

Policiais Rodoviários Federais realizaram a apreensão, na tarde de ontem (07) de aproximadamente uma tonelada de queijo e 40, Litros de manteiga que estavam sendo transportados sem nenhum tipo de refrigeração. A ação aconteceu na BR 316 na cidade de Dom Expedito Lopes-PI.

Os policiais estavam realizando fiscalização de rotina quando abordaram o veículo FORD/F 250 XL conduzido por um homem de 34 anos. Ao fazerem a verificação no compartimento de carga, os policiais verificaram grande quantidade de queijo e manteiga sendo transportados na carroceria de forma aberta empacotada em caixas.

Ao ser questionado, o homem informou que não possuía documentação fiscal da mercadoria e que havia comprado na cidade de Floriano, Sul do estado para ser revendida na região da cidade de Marcolândia-PI para pizzarias da região.

O transporte irregular de queijos e outros produtos que necessitam de refrigeração configura crime contra a saúde pública. Os produtos lácteos quando são transportados fora de refrigeração tem um considerável aumento na quantidade de fungos, bactérias e coliformes fecais. Se forem consumidos quando contaminados podem causar danos como infecções intestinais gravíssimas, e produtos clandestinos que não tenham passado por uma adequada pasteurização podem transmitir doenças passadas dos animais para os humanos, doenças como tuberculose e brucelose.

Diante dessa situação, o homem foi encaminhado até à Central de Flagrantes na cidade de Picos-PI para os procedimentos cabíveis. Ele poderá responder pelos crimes de Apropriação Indébita Tributária e Crime contra a saúde pública. Toda a carga foi encaminhada à Vigilância Sanitária.

O condutor e mais duas pessoas que estavam como passageiros foram detidos e levado à delegacia de polícia civil onde deverá responder por crime contra as relações de consumo, cuja pena varia de 2 a 5 anos de detenção.


Fonte: PRF

Mais Lidas