28.2 C
Bom Jesus

Prefeitos e senadores do Piauí debatem sobre eleições 2020

A Associação Piauiense de Municípios (APPM) realizou, nesta quinta-feira (21), reunião, por videoconferência, para tratar sobre a situação das eleições municipais deste ano, tendo em vista a pandemia ocasionada pela Covid-19. A reunião aconteceu entre os prefeitos de todo o Piauí e os senadores do Estado, Ciro Nogueira (Progressistas), Elmano Férrer (Podemos) e Marcelo Castro (MDB).

Na pauta do encontro virtual entre gestores municipais e parlamentares, a discussão sobre as Propostas de Emenda à Constituição (PEC) de Elmano Férrer – que defende a coincidência das eleições e prorrogação de mandatos atuais até 2022 – e de Marcelo Castro – que garantiria ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) poder para fixar nova data de realização do pleito municipal, caso não seja realizado em 2020.

O senador Ciro Nogueira, que apoia a PEC de Elmano Férrer, se disse pessimista sobre a possibilidade de adiamento das eleições deste ano. “Sempre fui defensor da unificação das eleições. Com relação ao atual momento, acho uma temeridade se fazer eleições em outubro, por conta do coronavírus. Mas, na minha opinião, as eleições vão acontecer em outubro”, pondera.

A respeito de sua PEC, o senador Marcelo Castro defende que se é uma alternativa viável, caso não sejam aprovadas as Emendas propostas por Elmano Férrer e pelo senador Wellington Fagundes (PL-MT) – que também dispõe sobre coincidência de mandatos, criando eleições gerais em 2022, e adia o pleito municipal de 2020, devido à crise provocada pelo novo coronavírus.

“A minha Emenda é uma alternativa, que faz uma intermediação para apresentar melhor solução, e só subsistirá se a PEC de Elmano ou de Fagundes não forem aprovadas”, salienta Marcelo. Elmano Férrer pontua que sempre defendeu eleições coincidentes. “Todos sabemos a gravidade da pandemia. Não vejo ambiente para realizarmos eleições democráticas neste ano”, comenta.

A reunião contou com o presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Glademir Aroldi, que entende ser inviável a realização de eleições em 2020. “O Brasil não chegou nem no pico da primeira onda da pandemia, e os cientistas já estão projetando uma segunda e uma terceira onda, com previsão da segunda para novembro ou dezembro. É inviável realizarmos eleições neste ano”, frisa.

O presidente da APPM, Jonas Moura, destaca que a reunião – durante a qual os prefeitos fizeram perguntas, deram sugestões e tiraram dúvidas – foi “de grande relevância para os gestores, mostrando o comprometimento dos senadores piauienses com a pauta municipalista e nos proporcionando bons esclarecimentos acerca dessa questão, uma das principais da pauta dos municípios brasileiros”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Lidas

Polícias Civil e Militar prendem traficantes em Bom Jesus.

A ação integrada das Polícias Civil e Militar de Bom Jesus resultou na prisão de um casal traficantes, na apreensão de um menor de...

Gusttavo Lima é censurado e decide não fazer mais lives, CONAR aponta irregularidades nas transmissões

A declaração foi feita horas depois do músico virar alvo do Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária), que apontou irregularidades nas propagandas de bebidas...

Adolescente de 15 anos morre afogado em barragem no Piauí

O jovem Lucas de Jesus Almeida, de apenas 15 anos, de família de Campo Grande do Piauí, morreu vítima de afogamento no início da...

Sindicato denuncia cortes de horas extras e cobra adicional de periculosidade igual para todos durante pandemia

A Direção do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde Pública do Piauí (SINDESPI) em reunião na última quarta-feira (15/04) com o diretor do...