Cerca de 50 alunos de 16 Estados da Federação concluíram na terça-feira (23/10), o curso de Pós-Graduação e de Extensão em Atendimento Pré-Hospitalar Policial (APH), ministrado pela Escola Superior de Polícia Civil (ESPC) do Paraná. O curso é a primeira pós-graduação e extensão no assunto em academias de polícia no Brasil. O perito criminal e médico legista Elvas Bajurd da PC-PI foi um dos concludentes. Elvas, da cidade de Bom Jesus, também é operador a Divisão de Operações Especiais que compõe o Grupo de Repressão ao Crime Organizado.

O curso teve duração de 25 dias, com um total de 369 horas/aulas para a pós-graduação e 249 horas/aulas para extensão e contou com 49 alunos de 16 estados e 32 unidades de operações especiais. A ação tem como principal objetivo capacitar policiais para que eles sejam operadores avançados de atendimento pré-hospitalar e que possam salvar suas próprias vidas ou de um colega em situação de emergência.

O coordenador geral do curso, o investigador e médico do Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Tigre), Sérgio Maniglia, falou sobre o curso. “É uma grande inovação para a instituição, além de capacitar todos os alunos a serem multiplicadores desse conhecimento na unidade onde atuam, para que mais vidas de policias sejam salvas no Brasil”, relata.

“O curso é de grande valia, formando assim operadores e instrutores para disseminação de técncias valiosas, obrigado ao Tigre e ao Doutor Manigluia por sempre abrir as portas para outras instituições”, agradeceu o Perrito Elvas Bajurd, que é um dos três instrutores do protocolo de atendimento MARC3 no Brasil e o único no norte e nordeste do Brasil.

Fonte: Com informações do sítio da Polícia Civil do Paraná

Comentários Facebook