Moradores e motoristas de Bom Jesus, Sul do estado, estão cobrando medidas da Agespisa, que é a companhia responsável pelo abastecimento de água no município em relação aos buracos feitos pela empresa para reparar vazamentos na rede das ruas da cidade.

São muitos os buracos abertos e deixados pela Agespisa em muitas ruas da grande Bom Jesus. Os moradores e consumidores, ainda reclamam da demora da companhia para reparar os inúmeros vazamentos, quando consertam deixam os buracos abertos, prejudicando os pedestres e motoristas que trafegam nas vias públicas.

Segundo uma moradora, os riscos são grandes para que aconteça um acidente, seja de carro ou até mesmo o pedestre de cair nesses buracos deixados pela empresa.

Veja estes dois exemplos: o primeiro no bairro Serra Nova, um vazamento na rede está desperdiçando centenas de litros de água por dia. Moradores já reclamaram no escritório e até nas redes sociais, cobrando uma medida da Agespisa, já se passaram várias semanas e até o momento nenhuma ação da companhia.

Neste outro caso, no bairro, Residencial Ademar Diógenes, o vazamento ficou por cerca de 30 dias derramando água, quando a Agespisa concertou o vazamento deixou o buraco aberto, já fazem 90 dias que o local está obstruindo a passagem veículos e pedestres, com risco de provocar um acidente.

Preocupado com os serviços oferecidos de péssima qualidade pela Agespisa, como também de outras empresas públicas e privadas da cidade de Bom Jesus, com o intuito de resolver este tipo de problema, o vereador Murilo Miranda, levou para o poder legislativo o projeto de lei que prevê multa para essas empresas quando vierem abrir valas e buracos em vias públicas causando prejuízos e incomodo a população.

O projeto prevê multa de: (02) salários mínimos e mais (04) salários mínimos para casos reincidentes.

O projeto foi aprovado pelo legislativo e encaminhado para o executivo municipal.

Comentários Facebook