Oito pessoas foram presas em flagrante nesta quarta-feira (28) suspeitos de furtar energia elétrica em estabelecimentos comerciais e residenciais na cidade de Bom Jesus, região sul do Piauí. Uma mega operação foi realizada com trinta equipes da Equatorial, Polícia Cívil e Greco.

A ação está sendo feita através de uma ação conjunta do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) com a participação da Equatorial Energia e Polícia Civil. A operação está sendo realizada em Bom Jesus durante toda a semana e deverá ser feita também nas cidades vizinhas. O objetivo é fiscalizar e coibir o furto de energia através do famoso “GATO”.

Segundo a polícia, mais de cem estabelecimentos já foram fiscalizados, eles faziam ligação direta da rede pública para a empresa e residência, sem a medição do fornecimento. O Greco e a Equatorial Energia ainda calculam o tamanho do prejuízo que pode ter sido causado. Os suspeitos foram detidos e encaminhados à Delegacia da Polícia Civil de Bom Jesus, onde ficam à disposição da justiça.

De acordo com Welson Marques, da Equatorial Distribuidora de Energia do Piauí, a concessionária está intensificando a fiscalização para evitar as perdas de energia no estado e em todo Brasil. “Somos uma empresa privada que vem fazendo esse tipo de operação no Maranhão, Pará e agora no Piauí. Pra isso, nós melhoramos o fornecimento de energia em todo o estado, a parte de atendimento ao cliente também foi melhorada, por isso é preciso combater o furto de energia, a operação conta com apoio da Polícia Civil e Greco”. Disse Marques a reportagem do Ponto X.

Conforme o delegado do Greco, Laércio Evangelista, oito pessoas foram autuadas em flagrante, elas responderão por crime de furto de energia, o crime é inafiançável, os acusados serão encaminhadas para uma audiência de custódia com juiz da comarca de Bom Jesus.

A ação está sendo realizada desde outubro de 2018 e deverá ser feita em todo estado do Piauí. Em Bom Jesus, a operação continua nesta quinta-feira (29), até o momento, mais de 100 unidades consumidoras foram encontradas com o famoso “gato”, uma prática criminosa e causa vários prejuízos.

Comentários Facebook