O Grupo Globo deve faturar em 2020 cerca de R$ 581,4 milhões com os Jogos Olímpicos de Tóquio. A empresa está vendendo 6 cotas de patrocínio ao valor de R$ 96,9 milhões cada –que irá contemplar os diferentes veículos da casa (TV aberta, SporTV e GloboEsporte.com).

Os dados constam no plano comercial da companhia que foi enviado às agências de publicidade, segundo o site Observatório da TV.

Não existe a possibilidade de cotas serem vendidas separadamente por veículo. De acordo com a publicação, o valor de R$ 96,6 milhões soma a compra da transmissão nos 3 veículos. O patrocínio na TV Globo é o mais caro, com R$ 52,7 milhões, seguido pelo SporTV (R$ 34,2 milhões) e pelo Globoesporte.com (R$ 10 milhões).

A Globo estima que serão transmitidas cerca de 200 horas de conteúdo do evento apenas na TV aberta.

Os Jogos Olímpicos serão realizados de 24 de julho a 9 de agosto. A empresa contará com 1 estúdio na baía da capital do Japão, com uma vista privilegiada. Várias atrações da rede serão transmitidas do local, como o maior jornal da casa, o Jornal Nacional.

O valor das cotas é 62% menor do que a Globo cobrou dos patrocinadores nos Jogos do Rio, em 2016. Cada cota custou R$ 255 milhões. Um dos motivos da queda é o período em que os comerciais são veiculados: a maioria dos jogos serão realizados na madrugada e no horário da manhã.

Comentários Facebook