logo-cabecalho

Siga nossas redes:

Focos de queimadas crescem 119% e Piauí termina julho em 7º lugar no Brasil

Os focos de queimadas no Piauí seguem em alta. O estado fechou o mês de julho com um aumento de 119%, se comparado com o mês de junho. Com isso, o Piauí foi o terminou o último o mês na 7ª colocação entre no ranking de queimadas entre os estados brasileiros, segundo dados do Sistema de Monitoramento do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Em junho de 2022, o Inpe registrou 256 focos de incêndio. Já no mês de julho esse número subiu para 561.

Os municípios que mais registraram foram:

  • Jerumenha –  61 focos
  • Floriano – 52 focos
  • Uruçuí – 50 focos

No ranking nacional, o Maranhão lidera o ranking com 2.170 focos de incêndio, seguido de Mato Grosso (1.919), Tocantins (1.710), Pará (1.681), Amazonas (1.428), Minas Gerais (990), e Piauí (561).

Combate a incêndios no Piauí  

Como forma de prevenção, o Corpo de Bombeiros do Piauí iniciou a operação Guardiões do Bioma. A ação inclui a capacitação de brigadistas contratados e selecionados pelos municípios da região para combater os focos de incêndio. As áreas que receberão esses profissionais estão nas cidades de Uruçuí e São Raimundo Nonato, onde concentram as principais ocorrências.

“Esses brigadistas serão nosso apoio e vão nos mostrar os locais onde há foco de incêndio e fazer a identificação dos ambientes nesses municípios, em caso de ocorrência. Uma equipe já está fazendo a capacitação desse pessoal na região de Uruçuí e São Raimundo Nonato”, disse o tenente-coronel José Veloso.

O tenente-coronel do Corpo de Bombeiro ainda citou que a preocupação com a região do Cerrado é maior por conta da condição climática deste tipo de bioma, sobretudo pela chegada antecipada do período seco, favorável ao surgimento de focos de incêndio.

Para ajudar no trabalho de combate nos locais de difícil acesso, o Corpo de Bombeiros adquiriu veículos que serão equipados com kits de combate a incêndio. Além disso, a expectativa é que a corporação tenha acesso a uma aeronave com capacidade para fazer o translado das equipes e de água para debelar as chamas.

Recomendações 

  • Faça a queimada de madrugada ou nas primeiras horas da manhã;
  • Somente inicie após se certificar de que tem pessoal e equipamentos disponíveis no local para fazer a queimada com segurança;
  • Distribua o pessoal em equipes, definindo setores de monitoramento e de ações emergenciais;
  • Avise a programação da queimada (dia e horário) aos vizinhos e a cooperativa de agricultores local;
  • Faça a queimada contra o vento. Assim você terá melhor controle das chamas;
  • Realize os aceiros para segurança da área. A largura do aceiro depende da altura da vegetação e do porte do material a ser queimado. Maior será o aceiro quanto mais alta seja vegetação a ser protegida do fogo e quanto mais pesado material (troncos) a ser queimado. Em caso de grandes áreas de queima, divida em lotes separadas por aceiros;
  • Por mais simples que pareça a execução de uma queima, considere sempre a possibilidade do fogo ultrapassar a linha definida, gerando focos nos terrenos vizinhos, ou que escape à capacidade de controle do pessoal envolvido na operação;
  • Mantenha vigilância de brasas. Tal medida de segurança deve ser executada com o objetivo de evitar o reinício do fogo e o consequente risco de incêndio. A duração desta fase depende diretamente das características do material combustível tratado com a queima;
  • Existem diversas técnicas utilizadas conforme o objetivo da queima e o tipo de combustível. Escolha a técnica de queima adequada;

📲Siga o Portal Ponto X nas redes sociais:

👉🏼no Facebook

👉🏼no Instagram

👉🏼no Twitter

👉🏼no youtube

Com informações do Cidade Verde

VEJA TAMBÉM

plugins premium WordPress