28.2 C
Bom Jesus

Faturamento das exportações piauienses cai 43% por causa do coronavírus

As exportações do Piauí para a China caíram 43% em janeiro deste ano quando comparado ao mesmo mês do ano passado, devido à epidemia do coronavírus. Maior importador do Piauí e do Brasil, a China enfrenta um problema de saúde pública que repercute em todo o mundo e tem preocupado os empresários e produtores piauienses.

Por aqui, as exportações já vinham caindo em virtude da desaceleração do crescimento chinês e do conflito entre o país oriental e os Estados Unidos. Em 2019, a queda nas exportações piauienses foi de 23,1%. A soja triturada, principal produto exportado, caiu 30,6%.

Segundo o gerente de Estudos e Pesquisas Econômicas da Cepro, Fernando Galvão, em 2018, a China respondia por 80% das exportações piauienses. Em 2019, a participação chinesa nas nossas exportações caiu para 68% – isso ainda antes do problema trazido pelo coronavírus.

O reflexo do novo vírus foi percebido já no primeiro mês do ano. Em janeiro de 2018, as exportações do Piauí somaram US$ 27,34 milhões . Em janeiro de 2020, esse número caiu para US$ 15,6 milhões – uma queda de 43% no faturamento.

“A soja triturada responde por quase 80% das nossas exportações, por isso tem sofrido o maior impacto. Depois da soja, vem a cera vegetal, que responde por 7,9%. No Brasil, os números caíram, mas em menor proporção. No Piauí, a queda foi bem mais forte”, diz Galvão.

No Brasil, a queda no faturamento das exportações de soja para a China foi de 8,76%.

Empresários preocupados

Há uma grande preocupação também quanto as importações. Mais de 57% dos produtos importados para o Piauí vêm da China.  O empresário Júnior Albuquerque lidera uma empresa que recebe entre 7 e 10 containeres por mês vindos da China, com componentes para climatizadores e caixas de som, além de peças de fibra, LED e placas solares.

Os produtos que chegaram nesta semana saíram da fábrica há 3 meses, mas com 98% dos operadores chineses em casa, sem poderem trabalhar, não há previsão para a chegada da nova remessa. O empresário explica que há produtos prontos para colocar no navio, mas não há pessoas para abrir a fábrica na China para entregar a mercadoria.

Ele também vai ao país oriental duas vezes por ano, mas já cancelou a viagem que faria em abril porque o escritório da empresa lá está fechado por determinação do governo.


Fonte: Cidade Verde

Mais Lidas

Polícias Civil e Militar prendem traficantes em Bom Jesus.

A ação integrada das Polícias Civil e Militar de Bom Jesus resultou na prisão de um casal traficantes, na apreensão de um menor de...

Gusttavo Lima é censurado e decide não fazer mais lives, CONAR aponta irregularidades nas transmissões

A declaração foi feita horas depois do músico virar alvo do Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária), que apontou irregularidades nas propagandas de bebidas...

Adolescente de 15 anos morre afogado em barragem no Piauí

O jovem Lucas de Jesus Almeida, de apenas 15 anos, de família de Campo Grande do Piauí, morreu vítima de afogamento no início da...

Sindicato denuncia cortes de horas extras e cobra adicional de periculosidade igual para todos durante pandemia

A Direção do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde Pública do Piauí (SINDESPI) em reunião na última quarta-feira (15/04) com o diretor do...