28.2 C
Bom Jesus

“Estou pronto para conversar com o Barroso”, diz Bolsonaro

Em transmissão ao vivo pela internet, presidente falou sobre declaração à nação realizada mais cedo

Em live feita nesta 5ª feira (9.set), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse ter recebido pedidos para se posicionar após os atos de 7 de setembro mas que preferiu “deixar o clima acalmar” e, hoje, começou a preparar uma nota.

Jair Bolsonaro (sem partido) informou que telefonou para o ex-presidente Michel Temer propondo um encontro pela manhã e estiveram pouco mais de uma hora juntos. De acordo com Bolsonaro, Temer colaborou com a nota, ele concordou e decidiram publicar. Logo em seguida e em tom mais ameno, Bolsonaro afirmou que, por mais que tenha problemas com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luis Fux, e com presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, está disposto a conversar; “estou pronto para conversar com o Barroso. Todo mundo quer transparência”, concluiu o presidente.

Além disso, Jair Bolsonaro também disse ter conversado com mais pessoas, além de Michel Temer, durante o dia. “Conversei com mais gente. Pessoas que fizeram parte da história do Brasil […] conversei para a gente ‘tomar pé’ e para ver se estamos fazendo a coisa certa. Eu quero fazer a coisa certa”, afirmou. Bolsonaro também disse nunca ter brigado com nenhuma outra instituição e que sua briga é algo pontual com “algumas pessoas”.

Em relação aos atos de 7 de setembro, o chefe do Executivo disse ter considerado uma manifestação pacífica: “O que eles pediram agora? Liberdade de expressão, respeito à Constituição, democracia, liberdade. A liberdade é mais importante que a própria vida”. O presidente também pontuou que sempre atuou “dentro das quatro linhas”.

Ainda em sua live semanal, Jair Bolsonaro falou que esteve com alguns caminhoneiros durante a tarde desta 5ª feira e que eles seguirão com as manifestações até o próximo domingo (12.set). O presidente disse ter alertado a categoria quanto ao prazo de duração e também elogiou o movimento: “Se passar de domingo, começamos a ter problema seríssimo com desabastecimento e volta contra nós. Foi fantástico o que eles fizeram, por livre e espontânea vontade. [Eles] se movimentaram pelo Brasil, deram um recado para todos nós: que devemos respeitar a Constituição”, afirmou Bolsonaro.

O chefe do Executivo também pediu para que os brasileiros apaguem as luzes de suas casas e, se possível, evitem o uso do elevador para economizar energia, diante da crise hídrica que o Brasil está enfrentando: “Desligue, estamos enfrentando a maior crise hídrica em 91 anos. Os reservatórios estão lá em baixo. Peço, por favor, que apague uma luz de casa… puxa o fio. Se der para você descer ou subir do seu prédio de escada, não use o elevador”.

Mais Lidas