28.2 C
Bom Jesus

“Enquanto o governo virar as costas é difícil”, diz produtor ao ver PI-392 destruída no Sul do Piauí

Agricultores e empresários estão esperando por estradas para escoamento da safra há duas décadas.

Uma das áreas de maior potencial de desenvolvimento agroindustrial nas áreas dos cerrados piauienses e que tem apresentado um forte crescimento na produção de grãos nos últimos anos. Grandes empresas já se instalaram no Sul do Piauí, que faz parte do (MATOPIBA), mas nem tudo são flores e os produtores amargam um longo período com a falta de estrutura, principalmente com a péssima situação das estradas.

Há vinte anos que os produtores do Cerrado do estado esperam a conclusão das obras da Transcerrado (PI-397) e (PI-392) o Corredor da Soja como também é chamada, a rodovia compreende 330 km de estrada e interliga as cidades de Santa Filomena, Palmeira do Piauí, Sebastião Leal, Uruçuí, Baixa Grande do Ribeiro, Currais e Bom Jesus e dar acesso a BR-135, rodovia da soja.

Foto: Transcerrado, 3º trecho na Serra do Quilombo, Sul do Piauí

Os agricultores da região destacam que já não aguentam mais esperar, são muitas “promessas”, entra governo e sai governo, e as rodovias só não estão do mesmo jeito que há vinte anos, porque estão piorando a cada inverno.

Com as chuvas dos últimos dias, 5 km ficaram totalmente destruídos na PI-392, rodovia que dar acesso a Serra da Laranjeira e a Transcerrado, importante setor produtivo da região. A estrada é o principal acesso para os produtores que plantam na Serra da Laranjeira e Pirajá.

Foto: Ladeira da Laranjeira, PI-392, Currais-PI

A Redação do Portal Ponto X ouviu o produtor e empresário Abel Pieta, que planta cerca 7,5 mil hectares na Serra da Laranjeira, distribuídos em variedades de soja, milho e arroz. Para o agricultor o sentimento é de revolta com os governantes, que nada fazem para melhorar os problemas de infraestrutura da região como, estradas e energia elétrica.

Conforme Abel Pieta, somente os produtores fazem a manutenção das estradas; “O governo do estado não faz manutenção há 20 anos, estamos [abandonados], a prefeitura do município de Currais, onde passa a rodovia PI-392, passa a patrola no trecho até a ladeira uma vez por ano e o serviço ainda não é de qualidade”. Relata, Abel.

“Agente paga um imposto muito alto, somente os produtores da região de Currais, deixam nos cofres da prefeitura anualmente cerca de R$ 4 milhões de reais, esses valores poderiam ser revertidos em obras nas estradas, mas nada é feito”. Fala o produtor.

Foto: Ladeira da Laranjeira, PI-392, Currais-PI

Segundo Abel, tudo que é comprado é pago 17%. (Insumos, máquinas, defensivos, alimentação, ferramentas e peças). E na venda da safra ainda pagam 12%. “É revoltante pagar tanto imposto para o estado e município e quando a gente precisa, não somos atendidos, como no caso da região do Pirajá, a prefeitura de Currais nunca fez nada, somos nós que fazemos a manutenção das estradas”. Ressalta.

Questionado sobre o escoamento da produção haja vista que parte da PI-392 ficou destruída com a chuva e está isolada, Abel Pieta, informou que vai ser bem difícil, pois a reforma do trecho requer recursos do governo do estado. O local ficou completamente destruído, cerca de 30 pessoas tiveram que ser resgatados pela PM.

Foto: Ladeira da Laranjeira, PI-392, Currais-PI

A Aprosoja-PI entrou em contato com o governador Wellington Dias, um técnico será enviado na próxima semana para monitorar o trecho da PI-392 destruído pela chuva, para analisar o que pode ser feito em caráter de urgência, pois a rodovia é o principal acesso para os produtores dessa região.

“No meu ponto de vista, temos um governo distante, incapaz de tomar qualquer providência, mas espero que Deus ilumine a cabeça dos nossos governantes para que tenham piedade da gente e veja a nossa situação que é gravíssima, e consigam liberar uma verba para consertar pelo menos os 5 km afetado na PI-392 com a chuva”. Disse.

Referente a rodovia Transcerrado, o produtor informou que logo que passe o período chuvoso, os produtores da região, Serras da Laranjeira, Pirajá e Quilombo irão se reunir para realizar uma operação tapa buracos para escoar a safra 2020.

Perguntado qual o sentimento do produtor que veio para o Piauí, emprega dezenas de pessoas, paga seus impostos e não tem incentivo do poder público, Abel Pieta, responde em tom de desabafo; “No momento da raiva, a gente fala coisas que ultrapassam o nosso verdadeiro sentimento e acaba afetando pessoas e o lugar que gostamos e respeitamos. Eu cheguei até a comentar que iria embora que no Piauí já deu. Mas não, depois com mais calma, eu quero dizer é, muito obrigado senhor, por estar nessa região, aqui tem um potencial muito forte, aqui tem tudo para crescer, o Sul do Piauí ainda será muito forte e a gente transborda de alegria quando pensa nisso. Quando aqui tiver estrutura, quando o governo investir, eu tenho certeza de que essa região será uma potência na produção e que através de indústria vai gerar emprego e renda e será uma região de riquezas. Mas enquanto o governo virar as costas, vai ser difícil. Então é esse o meu sentimento, eu não vou desistir da região, eu vou lutar por Currais, por Bom Jesus e pela região Sul do estado, para que as coisas boas venham e a gente possa vencer essas adversidades”. Pontuou emocionado Abel Pieta.

Foto: Ladeira da Laranjeira, PI-392, Currais-PI

Foto: Ladeira da Laranjeira, PI-392, Currais-PI


Fonte: Portal Ponto X – Jornalista Ronilton Leal

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Lidas

Polícias Civil e Militar prendem traficantes em Bom Jesus.

A ação integrada das Polícias Civil e Militar de Bom Jesus resultou na prisão de um casal traficantes, na apreensão de um menor de...

Gusttavo Lima é censurado e decide não fazer mais lives, CONAR aponta irregularidades nas transmissões

A declaração foi feita horas depois do músico virar alvo do Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária), que apontou irregularidades nas propagandas de bebidas...

Adolescente de 15 anos morre afogado em barragem no Piauí

O jovem Lucas de Jesus Almeida, de apenas 15 anos, de família de Campo Grande do Piauí, morreu vítima de afogamento no início da...

Sindicato denuncia cortes de horas extras e cobra adicional de periculosidade igual para todos durante pandemia

A Direção do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde Pública do Piauí (SINDESPI) em reunião na última quarta-feira (15/04) com o diretor do...