28.2 C
Bom Jesus

Déjà-vu: A ciência por trás do Analfabetismo Piauiense, (2ª MAIOR taxa do Brasil)

Déjà-vu ? 

O Piauí registrou uma ligeira queda na taxa de analfabetismo entre pessoas acima de 15 anos no ano passado. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (19/06/2019) pelo IBGE através da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua). Segundo a pesquisa, a taxa caiu de 17,2% entre 2016 e 2017 para 16,6% em 2018.

Segundo o levantamento, 17,2% da população piauiense, acima de 15 anos, não consegue escrever um bilhete simples, como “Maria vai ao mercado” – e que por isso é considerada analfabeta.

ATUALIDADE:

Mas você pode está se perguntando, essa informação é de 2016, de 4 anos atrás? Sim é isso mesmo, porém após quatro longos anos segundo uma nova pesquisa do IBGE, o índice continua o mesmo, parece que o estado e municípios nada fizeram para mudar esse quadro de Analfabetismo do Piauí.

A responsabilidade de alfabetizar a criança na idade certa é dos municípios. A Secretaria Estadual de Educação, presente ao ato de premiação, através do secretário Ellen Gera, se prontificou, porém, a participar desse esforço. O Piauí é, hoje, (2020) o Estado com a segunda maior taxa de analfabetismo do País, com 17,2%, conforme a Pesquisa Nacional de Amostra por Domicílio (PNAD), do IBGE.

Só perde para Alagoas, que tem uma taxa de 19,4%. O Maranhão vem depois do Piauí, com 16,7%. A menor taxa de analfabetismo do país é a de Brasília, de 2,6%. A taxa nacional é de 7,2%.

O pai do analfabetismo é quase sempre a criança que não foi alfabetizada na idade certa.

Quando ela não aprende a ler e escrever no momento ideal, as consequências são danosas para o processo de aprendizagem. Uma delas é a evasão escolar, que redunda no analfabetismo.

Que a campanha da Undime dê resultados e o Piauí saia, o quanto antes, da posição de vice-campeão nacional do analfabetismo. Vale lembrar que a posição de vice-campeão do Analfabetismo do estado já faz um bom tempo, como comprovado através dos dados acima mencionados.

A pergunta que não quer calar: “O que fazer para o mudar esse CUADRO“?

“EIZ O X da kestão!”

Acompanhe a Coluna, O X da Questão, semanalmente no Portal Ponto X. Comentários sobre assuntos de relevância. Sugestão de pauta para o colunista, através do E-mail: [email protected]



Por: Jornalista – Ronilton Leal.

Mais Lidas