Funcionários de uma empresa terceirizada que presta serviços à Agespisa, na manutenção do abastecimento de água do município de Bom Jesus, Sul do estado, decidiram parar as suas atividades após, segundo eles, três meses de salários atrasados.

De acordo com funcionários da empresa, que preferem não serem identificados, estão em atraso os meses de novembro e dezembro de 2019 e janeiro de 2020.

Segundo eles, a decisão de paralisar as atividades foi tomada em conjunto pelos funcionários que, ao procurarem a administração da empresa, foram informados que o atraso aconteceu pelo não repasse do dinheiro que deveria ser feito pela Agespisa.

Conforme informações da categoria, não há previsão de pagamento por parte da Agespisa e ainda existe ameaças de tirar o emprego dos funcionários caso os mesmos comecem a greve e façam denuncias.

Ainda de acordo com informações, a Agespisa está exigindo o corte de água na casa de clientes que tem apenas um talão, isso segundo eles, para o cliente ser obrigado a pagar a taxa de religação. Enquanto isso, existe vazamentos de água em praticamente toda a cidade de Bom Jesus.

Comentários Facebook