(Foto de STR/ AFP/ China OUT)

China iniciou a construção na sexta-feira de um hospital projetado para receber mil pacientes com coronarivus, a partir de 3 de fevereiro, informou a imprensa estatal.  Segundo imagens transmitidas pela televisão, o maquinário foi dedicado à preparação da terra em que o estabelecimento será erguido em Wuhan, epicentro do surto, cidade com 11 milhões de habitantes no centro do país.

Os trabalhos serão concluídos em tempo recorde e o hospital de 25.000 m2 abrirá suas portas em 3 de fevereiro, segundo a agência Xinhua. Ele aceitará apenas pacientes com pneumonia viral de origem desconhecida, que contaminou 830 pessoas desde dezembro, das quais 26 morreram, segundo o último relatório.

O local “aliviará a escassez de recursos médicos”, disse a agência de imprensa oficial. A cidade de Wuhan, onde a maioria dos infectados foi registrada, estava na quinta-feira, de fato, em quarentena, já que os habitantes não podem sair.

Embora as notícias tenham causado estupor por causa do prazo para concluir o trabalho, logo se lembrou que em 2003 a China construiu um hospital em uma semana. Foi durante a epidemia da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS). O local parecia um prédio pré-fabricado.

Além disso, a imprensa estatal informou a criação de uma equipe de investigação de emergência para combater o coronavírus que causa a pneumonia Wuhan, que até meia-noite da quinta-feira (16:00 GMT na quinta-feira, quinta-feira 23) havia matado 26 pessoas e Infectou 830 pessoas na China.

O objetivo da investigação será a localização da fonte original , a realização de testes rápidos e o desenvolvimento de uma vacina contra o coronavírus. A equipe será liderada pelo renomado especialista Zhong Nanshan , um médico de 83 anos que se destacou por seu papel na crise da SARS há 17 anos.

(Foto de STR/ AFP/ China OUT)

Fonte: meio norte

Comentários Facebook