ADAPI - Bom Jesus (Foto: Portal Ponto X)

Gostaria de parabenizar, aos organizadores do evento, pela importância que o mesmo representa para a região, principalmente para Bom Jesus. Há muito tempo o mesmo carecia de um evento desta natureza. O 1º Encontro de Pecuaristas do Gurguéia, plantou a semente, onde se acredita que a partir de então outros eventos virão, a exemplo de outros municípios em outras regiões. Eventos assim, serão de grande relevância para a promoção do setor agro produtivo. Representam uma praça de negócios, onde todos poderão se interagirem, levando e buscando conhecimentos. Tanto o grande, médio e pequeno produtor. Lá serão incentivados pela boa genética, bem como as tecnologias que venham implementar seus projetos.

Bom Jesus nos últimos anos deu uma grande alavancada na pecuária de corte, onde a criação por hobby deu lugar ao empreendedorismo nesta área. Muitos criadores de outros estados estão com as lentes voltadas para nossa região, objetivando fazer altos investimentos no setor. Isso se atribui à mudança de status sanitário do nosso rebanho que hoje é livre de Febre Aftosa, permitindo a saída livre de nosso rebanho para outros estados. Tudo  graças  às ações desenvolvidas pela Agência de Defesa Agropecuária do Estado – ADAPI que hoje se encontra com muitas limitações funcionais e estruturais por falta de atenção dos  governantes, merecendo o envolvimento urgente por parte dos criadores, haja vista  que não se pode imaginar uma pecuária grande e protegida,  na ausência de uma defesa sanitária animal e vegetal eficiente.

É triste saber que uma parte de criadores e produtores, veja o serviço de defesa agropecuária como entrave e empecilho no alcance de seus objetivos. A ADAPI deverá ser incluída nas programações dos negócios e dos eventos agropecuários, não por imposição com base na legislação, mas pela importância da mesma na proteção do patrimônio agropecuário, através das suas ações que visam prevenir e erradicar as doenças que põem em risco a integridade sanitária do rebanho.

A Agência de Defesa Agropecuária do Estado- ADAPI, encontra-se sucateada, aumentando a vulnerabilidade da sanidade do rebanho. A suinocultura sofreu um baque, nos últimos meses, decorrente dos casos de Peste Suína Clássica no estado. Os Criadores de equídeos devem dobrar os cuidados, pois tivemos ultimamente alguns casos de Mormo que é uma zoonose, pois além de acometer os equídeos, acomete também ao homem.

Desse modo, haverá a necessidade urgente do envolvimento de todos, principalmente dos governantes no sentido de fortalecer o sistema de defesa agropecuária do estado, sob pena de inviabilizar todo e qualquer investimento no setor.

Raimundo Rosal Vaz – Fiscal Agropecuário- ADAPI

Comentários Facebook