Ex-jogador Roberto Carlos tem prisão decretada pela Justiça por atraso em pensão

O ex-jogador Roberto Carlos teve sua prisão decretada pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro por três meses. A determinação se dá pelo atraso na pensão alimentícia de dois filhos. De acordo com a ação, o jogador que foi pentacampeão mundial pela Seleção Brasileira deve R$ 61 mil.

36

O processo partiu da mãe das crianças, Barbara Thurler. Como justificativa à Justiça, Roberto Carlos declarou que enfrenta dificuldades financeiras para pagar a pensão. O ex-jogador chegou a pedir o parcelamento da dívida, mas foi negado pelo Tribunal.

A previsão é que Roberto Carlos fique preso em regime fechado até quitar a dívida. Atualmente, o ex-jogador mora na Espanha e atua como embaixador do Real Madrid na Ásia e Oceania. Caso não retorne ao Brasil, há a possibilidade de que seja feita uma ordem internacional de prisão, o que faria com que ele fosse preso em qualquer lugar do mundo.

Segundo o UOL, no despacho do caso, a juíza Mayane de Castro Eccard afirma que Roberto Carlos propôs pagar R$ 35 mil, como uma entrada, e dividir o restante da dívida em 13 parcelas de R$ 2 mil, porém, o pedido foi negado pela mãe de dois dos seus nove filhos.

– Da análise detida dos autos, de fato, não restou configurada a impossibilidade de o devedor arcar com o pagamento da pensão alimentícia. Instado a manifestar-se acerca da execução, o executado, embora tenha reconhecido o débito, não apresentou nenhuma justificativa para o inadimplemento, conforme certificado nos autos – destacou a juíza no documento.

– Ademais, como bem salientado pela parte exequente, os próprios termos da proposta de parcelamento apresentada indicam a possibilidade financeira do devedor, já que ofereceu pagar à vista a quantia de R$ 35.000,00 condicionando o pagamento, no entanto, à aceitação da proposta pela representante legal de seus filhos – finalizou.

Fonte: Lance

Comentários